Por Fora
das Pistas

Acontece

Foto: Roberta Milani

7 de agosto de 2015

Com prova de adestramento, evento-teste em Deodoro recebe elogios

O primeiro dia de competição do Aquece Rio: Concurso Internacional Completo, o evento teste do hipismo para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, contou com a disputa da primeira parte do Concurso Completo de Equitação (CCE) – o adestramento – e com boa avaliação geral. Na pista principal do Centro Nacional de Hipismo, em Deodoro, Marcelo Tosi e Márcio Jorge se destacaram. Fora dela, atletas, dirigentes e organizadores do evento aprovaram a experiência.

– Este é um teste major, temos 26 departamentos do Rio 2016 testando suas operações de limpeza, tecnologia, segurança. Mas o foco é sempre na competição esportiva, na gestão da competição e no sistema de resultados. Ocorreu tudo perfeitamente. Começou e terminou na hora. A Federação Internacional de Hipismo (FEI, em inglês) nos deu um feedback positivo. Estão todos muito satisfeitos com a instalação – declarou Gustavo Nascimento, diretor de gestão de instalações do Comitê Organizador Rio 2016.

Nascimento elogiou também a presença dos voluntários no evento. Embora seja fechado ao público, o evento-teste do hipismo já testa a atuação deles.

– Estamos impressionados com o nível de engajamento. Não se faz um evento sem eles e estamos muito satisfeitos – destacou.

– A retenção dos voluntários para o ano que vem é fundamental, a gente investe muito nisso, num plano de trabalho bem elaborado para que eles não saiam daqui exaustos – afirmou o diretor do Rio 2016, ressaltando também a integração dos governos.

– Temos a capacidade de trabalhar como se fôssemos um time só – concluiu

Trabalho a ser feito

Atenta à competição e ao funcionamento de todos os processos ao longo do evento-teste, a Federação Internacional de Hipismo também elogiou a organização da competição após o primeiro dia. Diretor de competições da FEI, Tim Hadaway destacou a evolução do local desde sua última visita, mais de um mês atrás.

– A instalação está ótima. Estive aqui seis semanas atrás e, quando entrei na segunda-feira, tive uma surpresa agradável. Não só pelo que o local oferece aos atletas, mas também pela aparência. A atmosfera é ótima para os cavalos, há boas áreas de treinamento, os estábulos estão bons. Quando você tiver milhares de pessoas na torcida, será ótimo – observou.

Acompanhando a delegação da federação, o presidente da Confederação Brasileira de Hipismo, Luiz Roberto Giugni reforçou os elogios feitos pela entidade ao Centro Nacional de Hipismo.

– A avaliação é muito boa. Eles adoraram o que viram. Foi importante chegar até aqui, porque agora estamos adiantados, não estamos mais atrasados. O feedback foi muito bom – comentou Giugni.

De acordo com Hadaway, a estimativa é de que o Centro Nacional de Hipismo esteja 50% pronto para receber os Jogos Olímpicos no ano que vem. Portanto, há ainda muito trabalho a ser feito.

Fonte: Lance

  • Compartilhe
  • <