Por Fora
das Pistas

Notícias

Cientistas acreditavam que animais com pintas eram fruto da imaginação dos homens das cavernas por New Scientist

15 de junho de 2018

Cavalos pintados realmente existiram, revela estudo

Desenhos de cavalos brancos com pintas escuras feitos durante a Idade das Pedras de podem realmente ser de animais que viveram naquela época, e não fruto de sonhos e imaginação, como consideravam alguns pesquisadores.

Alguns arqueólogos defendem que nenhum cavalo com pintas teria existido e desaparecido há 25 mil anos. Assim, os equinos pintados por homens em cavernas francesas poderiam ser simbólicos ou religiosos. Mas uma equipe liderada por Arne Ludwig, do Instituto Leibniz (Alemanha), analisou o DNA de fósseis de cavalos encontrados na Sibéria e Europa. Seis deles tinham variações nos genes de pigmentação responsáveis por produzir as pintas.

Quatro deles eram da Europa ocidental, onde fica a caverna com as pinturas.

Os pesquisadores dizem que a descoberta não necessariamente excluí explicações religiosas para os desenhos dos cavalos pintados. Eles acham pintas semelhantes às de leopardo provavelmente carregaram problemas genéticos, porque ao animais de hoje em dia com dois genes variantes para pintas têm uma anormalidade na pigmentação que prejudica sua visão noturna. Assim, os pintados poderiam ser menos aptos para a sobrevivência e acabaram eliminados.

Fonte: Revista Galileu

  • Compartilhe
  • <

Os comentários estão desativados.