Por Fora
das Pistas

Notícias

26 de setembro de 2019

Cavalos de R$25 milhões disputam competição em Vila Velha

Uma disputa onde os competidores valem uma fortuna. Assim pode ser definida a 29ª Exposição Estadual Capixaba do Cavalo Mangalarga Marchador, que começa nesta quinta-feira (26) e segue até domingo (29), no Jockey Clube de Vila Velha. A competição vai reunir um plantel com 200 cavalos de todo o Brasil que, se avaliados juntos, podem valer mais de R$ 25 milhões.

“Na verdade, esses cavalos, os grandes campeões da raça, não têm preço tabelado. O que se leva em consideração é o destaque nas pistas e o histórico genético”, afirma o criador e um dos organizadores do evento, Eder Mai.

A égua Brasa do Évora do Caballero é um bom exemplo disso. Valiosa, ela é filha do “garanhão” mais caro do país e o animal que mais possui títulos oficiais até agora no Brasil, entre eles o 1º Prêmio Égua Jovem de Marcha Nacional 2019 no maior evento da raça do país, a Exposição Nacional de Belo Horizonte. Seu lavor está em torno de R$ 1 milhão.

“Já dispensamos propostas de até R$ 700 mil. Com o sucesso nas pistas, a procura pelo material genético dela cresceu. A reprodução também é nosso foco”, disse Rodolfo Sgaria, um dos proprietários dela. Um óvulo da Évora Caballero custa mais do que R$ 15 mil.
Évora começou a competir em março. Com treinos diários de exercícios, alimentação balanceada com vitaminas, ela é patrocinada pela maior marca de suplementos da América Latina.

De acordo com Marcela Bucher Binda, 28 anos, médica veterinária responsável técnica pela competição, os animais precisam ser recepcionados na entrada do evento no dia anterior ao início das provas. Ela quem faz a conferência das GTAS (guia de trânsito animal), atestado sanitário, exames de Anemia Infecciosa Equina (AIE) e conferência da resenha que caracteriza o animal.

“Os exames devem estar no prazo de validade (60 dias). Ao término das competições emito as GTAS de retorno”, explicou.
A Exposição

A 29ª Exposição Estadual Capixaba do Cavalo Mangalarga Marchador tem o apoio da Associação dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador do Espírito Santo (ACCMMES) e pretende reunir mais de 200 animais de todas as regiões do país e um público de mais de três mil pessoas nos quatro dias.

Shows regionais e praça de alimentação estão na programação. A entrada para o público será gratuita.

Fonte: Assessoria

  • Compartilhe
  • <

Os comentários estão desativados.