Por Fora
das Pistas

Notícias

Imagem Ilustrativa;. foto: retirada da internet

24 de abril de 2016

Cavalo morre eletrocutado em parque de exposições no ES

Um cavalo morreu eletrocutado em um parque de exposições de Pinheiros, na região Norte do Espírito Santo, onde seria realizada uma vaquejada, na manhã da última sexta-feira (22). Duas pessoas que estavam no local também sofreram a descarga, mas não ficaram feridas. A vaquejada estava prevista para começar ao meio-dia e foi cancelada nesse dia.

Os donos do animal disseram à Polícia Militar que o animal estava amarrado em um trailer quando recebeu uma descarga elétrica. O proprietário do trailer disse à PM que possuía a instalação elétrica necessária e que a descarga elétrica teria vindo na rede do local do evento.

Um membro da comissão do evento Allan dos Santos Pinheiro informou que a responsabilidade seria da prefeitura e da empresa contratada para fazer a instalação elétrica.

Allan informou que pode ter ocorrido uma sobrecarga na rede de energia e que o trailer não possuía aterramento nem disjuntor. Ele disse também que não há um laudo informando a causa da morte do animal. “Se tivesse o disjuntor, a morte do animal poderia não ter acontecido”.

O supervisor da empresa explicou à Polícia Militar que foi realizada apenas a parte elétrica referente à iluminação. A parte dos trailers não estava no contrato e teria sido feita por terceiros.

Após vistoria, o Corpo de Bombeiros interditou o local e a vaquejada foi cancelada. Os bombeiros constataram que não havia alvará para a realização do evento e que o local não possuía saída de emergência, além da falta de extintores. Na ocorrência, ainda foi citada a “situação crítica da instalação elétrica aparente e mal feita”.

O Corpo de Bombeiros liberaram o local no sábado (23) e o evento está sendo realizado normalmente.

O secretário de Planejamento de Pinheiros, Abdias Júnior, explicou que o município não é responsável pelo evento. Segundo ele, a prefeitura fez um comodato para a associação de vaqueiros e a entidade faz uso e manutenção do parque. Abdias informou também que o município vai averiguar o que aconteceu e apurar de quem é a responsabilidade.

Fonte: Do G1 ES, com informações de A Gazeta

  • Compartilhe
  • <