Por Fora
das Pistas

Notícias

21 de julho de 2016

Cavalo Lusitano é 100% montaria da Equipe Brasileira de Dressage nas Olimpíadas

O time principal é composto por quatro conjuntos: Luiza Tavares de Almeida/Vendaval 4, Giovana Pass/Zyngaro de Lyw, João Victor Marcari Oliva/Xamã dos Pinhais e Pedro Tavares de Almeida/Xaparro do Vouga. Manuel Tavares de Almeida Neto/Viheste está na reserva.

Dos cinco atletas, a única com experiência olímpica é Luiza Almeida que participou de duas edições dos Jogos.

A técnica da equipe é a belga Marriete Whitages e o chefe de equipe Marcelo Vasconcellos.

Conheça o currículo esportivo dos cinco conjuntos que integram o inédito time olímpico nos Jogos do Rio 2016.

LUIZA TAVARES DE ALMEIDA/VENDAVAL 4
Hoje com 24 anos, a “veterana” do time vai para sua terceira Olimpíada. Sua estreia nos Jogos foi em 2008, em Pequim, montando Samba, quando entrou para a história e para o livro dos recordes como a mais jovem atleta do hipismo em Olimpíadas, feito ainda não superado. Nos Jogos de Londres 2012, voltou a fazer historia como a única representante da América Latina na disputa individual, desta feita montando Pastor.
Nascida em 07/09/1991 em São Paulo (SP), Luiza estreou no Adestramento com 12 anos, vindo do Salto, e desde então soma uma invejável coleção de conquistas em pista.

O primeiro destaque internacional foi a medalha de bronze por equipe no Pan-Americano do Rio 2007 montando Samba. Em 2011, desta feita com Pastor e como Terceiro-Sargento da Cavalaria do Exército Brasileiro, foi medalha de ouro individual e prata por equipe na 5ª edição dos Jogos Mundiais Militares realizados no Rio de Janeiro.

Primeira representante da América do Sul no FEI World Dressage Cup em ‘s-Hertogenbosch, Holanda, em 2010, com Samba, a amazona paulista também integrou a equipe brasileira no Pan de Guadalajara, no México, em 2011, e em duas edições dos Jogos Equestres Mundiais: Kentucky/EUA 2010 e Normandia/França em 2014.

No Brasil, entre as principais conquistas é pentacampeã brasileira (Junior em 2006 e Sênior Top em 2008, 2011, 2012 e 2013).

Por cinco anos seguidos, de 2009 a 2013, faturou o Prêmio Brasil Olímpico, o “Oscar” dos esportes conferido pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB).
Ao todo, Luiza Almeida contabiliza 68 participações em competições internacionais, 68 CDIs com 5 cavalos e 60 GP.

Luiza Almeida tem sido inspiração para a nova geração de atletas da Dressage no Brasil.

Vendaval 4, seu cavalo nas Olimpíadas, vem sendo montado pela amazona desde o segundo semestre de 2015, ano em que Vendaval 4 faturou o título de Campeão Ibérico com a amazona Maria Caetano Couceiro, com quem teve campanha vitoriosa em Portugal e Espanha.

JOÃO VICTOR MARCARI OLIVA/XAMÃ DOS PINHAIS
Medalha de bronze por equipe nos Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015 e Campeão Sul-Americano, individual e por equipe, no Chile 2014, João Victor nasceu em 02/02/1996 em São Paulo (SP).

Em sua trajetória internacional contabiliza, ainda, a participação nos Jogos Equestres Mundiais da Normandia/França, em 2014, e único latino americano no CDI5* W´s Hertogenbosch/Reem Acra FEI World Cup Dressage/Holanda, em 2016.

Pentacampeão Brasileiro (Amador em 2008, Mirim em 2009, Junior em 2010 e 2011, Young Riders em 2012), João Victor estreou em pista em 2008, aos 12 anos, e desde então colocou como meta as Olimpíadas.

A busca de índices para os Jogos do Rio levou o atleta a se mudar para a Alemanha em 2014, onde treina com Norbert van Laak, treinador de campeões olímpicos, mundiais e europeus. Foi também sua estreia no circuito europeu.

Depois do Pan de Toronto, João Victor participou de dez CDIs, percorrendo Alemanha, Áustria, Bélgica, Espanha, França e Holanda. Ao todo, somou 19 índices olímpicos com três montarias: 9 com o warmblood Haddingtton KHR, 5 com Signo dos Pinhais e 5 com Xamã dos Pinhais, ambos Lusitanos. Também foi o atleta do time que alcançou o maior índice (68.08%) com Xamã dos Pinhais durante o CDI3* Rotterdam, na Holanda, em junho.

No balanço geral, João Victor soma 33 competições internacionais, 49 CDIs com quatro cavalos e 33 Grand Prix com três montarias.

Fora das pistas, João Victor conquistou o Prêmio Brasil Olímpico, o “Oscar” dos esportes conferido pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) em 2014 e 2015, além de ser indicado em 2012 e 2013.

Estreante em Olimpíadas, João Victor vai montar nos Jogos do Rio o Puro Sangue Lusitano Xamã dos Pinhais, criação de Luís Ermírio de Moraes, da Coudelaria Alegria dos Pinhais, e propriedade de Victor Oliva, da Coudelaria Ilha Verde.

PEDRO TAVARES DE ALMEIDA/XAPARRO DO VOUGA
Estreante em Olimpíadas, o conjunto Campeão Brasileiro Sênior Top 2015 integrou a equipe nos Jogos Equestres Mundiais da Normandia 2014.
Nascido em 11/12/1993, em São Paulo (SP), Pedro chega aos Jogos do Rio para competir ao lado da irmã Luiza Almeida e do irmão gêmeo Manu Neto, reserva do time.

Nas pistas, contabiliza participação em 31 competições internacionais, 39 CDIs com cinco diferentes montarias e 32 GP.

Criação da Coudelaria Rocas do Vouga, Xaparro do Vouga estreou em CDIs em 2012 e em Grand Prix em 2013 com Edneu Senhorine. Também foi montaria de Luiza Almeida. No balanço geral soma participação em 48 CDIs, 45 deles de 3* e 4* e 16 GP.
 
GIOVANA PASS/ZYNGARO DE LYW
Tetracampeã Brasileira (Mini-mirim 2008 e 2010 e Junior em 2013 e 2014) e vice Mini-mirim em 2009, a amazona paulista foi campeã do FEI World Dressage Challenge em 2009 e 2011.

Com 18 anos, a caçula do time nasceu em 30/03/1998 em Suzano (SP).

Giovana disputou 11 competições internacionais com cinco diferentes montarias. Sua estreia em Grand Prix internacional foi em 2016 com Zyngaro de Lyw, onde foi vitoriosa em todas as observatorias realizadas no Brasil.

Sua montaria, Zýngaro de Lyw é um garanhão Lusitano criado na Espanha pela Yeguada La Lira Y La W e treinado em Portugal por Paulo Caetano e por sua filha Maria Caetano, com quem obteve excelentes resultados em GPs por três anos, antes de ser exportado para o Brasil, no primeiro semestre de 2015. De linhagem olímpica, Zyngaro de Lyw é filho de Guizo, medalhista nos Jogos de Atenas 2004 com a equipe espanhola.

MANUEL TAVARES DE ALMEIDA NETO/VIHESTE
Estreante em Olimpíadas, o reserva do time nasceu em São Paulo (SP) em 11/12/1993.

Com Viheste (AR) Manu Neto integrou a equipe nos Jogos Equestres Mundiais da Normandia/França, em 2014; foi reserva da equipe no Pan de Guadalajara/México, em 2011, Vice Campeão Brasileiro Sênior Top 2015 e Campeão Paulista Sênior Top no mesmo ano.

Manu Neto contabiliza 26 competições internacionais, 33 CDIs e 25 GPs com três montarias.

Sua montaria, Viheste (AR), garanhão selecionado nos campos da Coudelaria de Alter Real, em Portugal, foi importado pela Coudelaria Rocas do Vouga para servir na reprodução e nos esportes.

Fonte: Rute Araújo

  • Compartilhe
  • <