Por Fora
das Pistas

Notícias

Barbara Thomé Fischer, de 10 anos, busca cada vez mais espaço no hipismo; Foto: Divulgação

20 de julho de 2018

Brusquense de 10 anos conquista títulos no hipismo

Uma jovem brusquense vai, aos poucos, escrevendo seu nome no seleto grupo de grandes amazonas brasileiras. Com um título estadual e um nacional conquistados em apenas dois meses, Barbara Thomé Fischer, de 10 anos, já é destaque no hipismo e busca cada vez mais espaço em uma modalidade ainda pouco explorada no Brasil.

Com as éguas HF Dhara e HF Silver Ravela, ambas de criação do próprio haras da família, o Haras Fischer, Barbara ficou a detalhes das principais posições individualmente no Brasileiro, mas como equipe teve grande papel na conquista do primeiro lugar.

Em junho, Barbara foi campeã catarinense da categoria Mini Mirim, Alto Rendimento, em Florianópolis. O resultado a credenciou para participar do Campeonato Brasileiro, no Clube Hípico de Santo Amaro, em São Paulo, tanto em provas individuais quanto representando Santa Catarina por equipe.

O time foi montado, além da brusquense, com Maria Vitória Gastão da Rosa e Fellippo Colli. Junto, o trio subiu no ponto mais alto do pódio, trazendo o ouro para o estado catarinense. Individualmente, Barbara conquistou o quinto e o sexto lugar, sendo a única amazona a realizar todo o campeonato sem faltas e dentro do tempo estipulado com seus dois animais. Ela disputou com 35 atletas de todo o país.

Tradição familiar
A paixão pelo hipismo começou com o pai de Barbara, Ingo Fischer Junior. Há cerca de 35 anos ele começou na modalidade e isso foi entrando no sangue da família, de modo que suas sobrinhas também foram pegando o gosto pelo esporte. Barbara começou a montar já aos três anos, mas suas primeiras competições foram realizadas aos oito, recebendo sempre a empolgada torcida do irmão caçula, Ingo Fischer Neto.

Segundo Ingo, as conquistas tanto do estadual quanto do brasileiro foram muito importantes para a continuidade da amazona no hipismo. “É uma categoria de alto desempenho, porque ela com 10 anos já está participando de provas de um metro a um metro e dez de altura, o que já é bastante exigente no hipismo”.

Barbara teve excelente desempenho nas etapas classificatórias do Brasileiro. Na final, a prova foi realizada no sistema tempo ideal, em que o juiz estipula um tempo em que o trajeto determinado precisa ser concluído pelos animais, mas revela para o competidor apenas após a realização.

Ao concluir em 44.7 e depois em 47, ela chegou muito próximo do tempo ideal, que era 46. “É uma loteria, e foi uma pena ter se distanciado um pouco porque ela foi bem nas classificações, mas mesmo assim é um excelente resultado”, explica Ingo. Agora a atleta se prepara para o próximo desafio, que será o Catarinense de Amazonas, realizado em Joinville em agosto.

Fonte: O Municipio

  • Compartilhe
  • <

Os comentários estão desativados.