Por Fora
das Pistas

Acontece

30 de outubro de 2015

Brasil e Europa entram em acordo para garantir prova de hipismo

Após um mês tenso, de intensas negociações, Brasil e União Europeia chegaram a um acordo para garantir a realização da prova de hipismo da Rio-2016. Os termos do acerto devem ser publicados no Diário Oficial da União, na próxima semana.

A prova chegou a ficar ameaçada porque os donos de cavalos criados na Europa estavam insatisfeitos com as exigências sanitárias feitas pelo Ministério da Agricultura para a emissão do certificado que permite a importação temporária de animais. A ameaça foi tornada pública durante a realização de evento internacional de hipismo, em São Paulo.

O acordo prevê a publicação de um anexo à Instrução Normativa 10/2015, editada justamente para regulamentar o ingresso dos atletas (cavalo também é atleta) no país. O adendo estipula que o modelo sanitário europeu, uma vez cumprido, servirá para a emissão do certificado pelo Ministério da Agricultura.

“Todos os envolvidos no processo ficam confortáveis. A segurança sanitária está preservada, resguardada. O evento está preservado. É uma solução que atende a todos os encolvidos, construída pelo Ministério da Arigultura” informou o presidente da Autoridade Pública Olímpica, Marcelo Pedroso.

A partir da publicação da mudança na norma, três modelos sanitários alternativos passarão a servir para a participação de cavalos no torneio de hipismo da Rio-2016: o usado no Mercosul; o estabelecido pela União Europeia; e, finalmente, o redigido especificamente para os Jogos, que é mais complexo. Este último leva em consideração o histórico de longo prazo do cavalo e deve ser usado como regra internacional nos próximos anos.

Informalmente, a Federação Equestre Internacional já foi consultada sobre a solução negociada entre Brasil e Europa, e sinalizou positivamente à proposta. Os termos do acordo devem ser apresentados oficialmente aos criadores durante a Assembleia Geral da entidade, que ocorre entre os dias 10 e 13 de novembro, em Porto Rico.

Fonte: Agência O Globo

  • Compartilhe
  • <