Por Fora
das Pistas

Hall da Fama

Bernardo no Pan de Guadalajara; foto: reprodução

21 de abril de 2015

Bernardo Alves conta sua trajetória no esporte para o PFDP. Confira!

PFDP: Quando começou a praticar o hipismo?
Comecei em1981, aos 6 anos de idade.

PFDP: Já fez dentro do esporte outras modalidades? Comente.
Eu participei uma vez de um páreo amador no jóquei clube de BH.

PFDP: Participou das categorias de base? Alguma vitória inesquecível?
Participei de todas, na minha época só não tinha brasileiro de mini-mirim.Eu fui campeão brasileiro em quase todas as categorias,mas a vitória que mais me marcou foi um campeonato inter-escolas MG,SP e Brasília,aos 7 anos de idade,e eu fui campeão montando o cavalo Delito da escolinha do Cepel.

PFDP: Acha que o esporte sofreu grandes alterações de dez anos para hoje? Comente se as mudanças foram positivas ou negativas.
Muitas. Positivas:o esporte está mais profissional,mais técnico,com os percursos melhores elaborados,com os obstáculos mais delicados,estão tentando preservar mais os cavalos.

PFDP: Qual foi o seu melhor cavalo até hoje? Por quê? Comente filiação e conquistas.
Canturo.Ele foi o cavalo que me colocou no mais alto nível aqui da Europa.Com ele eu saltei uma Olimpíada e um Campeonato Mundial,ganhei Grandes Prêmios importantes em Aachen,Calgary,Madrid e foi o cavalo que me levou a ter a minha melhor classificação no ranking da FEI (8 lugar).Ele era um filho de Cantus x Calanda.

PFDP: Quando optou em seguir carreira no esporte? Teve algum grande ídolo ou um incentivador?
Eu me profissionalizei aos 15 anos montando no Cepel.Mas com certeza o grande impulso que eu tive no esporte veio quando o Jorge Gerdau Johannpeter me propôs de vir morar na Europa,me patrocinando e investindo em cavalos que me fizeram ter uma excelente carreira por aqui.

PFDP: Qual a principal mudança que percebeu nos últimos tempos na elaboração dos percursos?
Os obstáculos estão muito mais delicados, os percursos mais técnicos e com o tempo concedido mais curto, isso tudo obriga muitas vezes o cavaleiro a cometer faltas para entrar no tempo.

PFDP: Se pudesse voltar no tempo, qual concurso você traria para a atualidade? Por quê?
Acho que a Copa Cepel.Porque ela era em BH,minha cidade natal e por ter toda a família e os amigos presentes.E por ter sido um marco no passado,quando o Marcos Mendes patrocinava,ele conseguiu fazer no Cepel,um dos melhores concursos hípicos do Brasil.

PFDP: Onde monta atualmente?
Estou morando na Bélgica.

PFDP: Qual a é sua programação para o ano em curso?
Por enquanto estou um pouco devagar. Depois de 17 anos, terminou a minha parceria com o Jorge Gerdau Johannpeter, então estou buscando novos caminhos, mas ainda sem um cavalo de ponta, do qual eu busco para tentar uma vaga olímpica para o próximo ano.

PFDP: Qual é a principal meta a ser cumprida?
As olimpíadas 2016.

PFDP: Se pudesse montar qualquer cavalo do mundo, qual seria? Comente!
Ele não está mais presente, mas seria o Gem Twist.,para mim o cavalo mais completo que já existiu,ele tinha tudo o que eu busco em um cavalo.

PFDP: Para encerra, conte-nos alguma vitória/prova que foi inesquecível!
Com certeza a minha vitória no GP da Europa em Aachen.Eu entrava por último montando o Canturo,e consegui superar o Rodrigo com o Baloubet e o Nick Skelton montando Arko(os dois deveriam ser os principais conjuntos desta época),e por ser em Aachen,teve um gosto muito especial!

  • Compartilhe
  • <