Por Fora
das Pistas

Notícias

Federações Nacionais votaram unanimemente a favor das propostas de mudanças de regras Olímpicos e Paraolímpicos (Foto: Richard Juilliart / FEI)

22 de novembro de 2016

Assembleia Geral da FEI vota a favor de mudanças nas regras dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos

A Assembleia Geral da FEI votou esmagadoramente a favor das mudanças no formato proposto para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos em Tóquio 2020, que vai agora para o Conselho Executivo do COI para aprovação final em 2017.

Com as novas propostas, o número de atletas nas equipes nacionais será reduzido para três, e a pior pontuação, que anteriormente permitido ser descartada, serão removidos.

O uso de um conjunto reserva para as equipes vão permanecer no local, mas será ainda mais importante e será um elemento-chave para assegurar o bem-estar do cavalo.

Um total de 11 das Federações Nacionais, dos 107 representados, votaram contra a proposta – Albânia, Bulgária, França, Alemanha, Letônia, Luxemburgo, Mônaco, Nova Zelândia, Holanda, Romênia e Suíça.

A votação das alterações específicas do esporte propostas para as três disciplinas olímpicas individuais – salto, adestramento e CCE – foi unanimemente a favor.

A votação sobre os formatos Paraolímpicos VI uma Federação Nacional, a Grã-Bretanha, foi contra as mudanças.

“Esta foi uma votação muito importante para o futuro do nosso esporte, se quisermos aumentar a universalidade de acordo com as recomendações da Agenda Olímpica 2020”, disse o Presidente da FEI  Ingmar De Vos, após a votação.

“Precisamos aumentar o número de países participantes nos Jogos Olímpicos, mas dentro da nossa quota existente de 200. Reduzir os membros da equipe a três por nação foi provavelmente a única maneira de aumentar o número de bandeiras. Claro que isso agora tem que ser aprovado pelo COI, mas abre a porta para países que anteriormente só podiam ver os Jogos Olímpicos como um sonho distante.

“Algumas Federações Nacionais não concordaram com a proposta, mas isso é tudo parte do processo democrático. Agora precisamos trabalhar juntos para fazer disso um sucesso. ”

Veja aqui as principais mudanças propostas.

Fonte: FEI

  • Compartilhe
  • <