Por Fora
das Pistas

Notícias

Rodrigo Evangelista/Colosso do Azeredo; Foto: Ambar Dressage/Cedida

7 de outubro de 2015

A festa foi do Lusitano no Adestramento fluminense

Amazonas e cavaleiros do Rio de Janeiro estão se rendendo a mais clássica das modalidades olímpicas do hipismo, e no ultimo fim de semana três competições simultâneas movimentaram as pistas da tradicional Sociedade Hípica Brasileira: o Campeonato Brasileiro de Cavalos Novos, um Concurso de Adestramento Nacional (CAN) e a Copa ABPSL de Adestramento que homenageou o Ten. Cel. Sérgio Murillo de Cerqueira Filho.

O pódio foi equilibrado entre atletas civis paulistas e fluminenses, com sete vitórias para cada Estado, além de uma faixa de campeão para um representante da Comissão de Desportos do Exército (CDE).

Campeonato Brasileiro de Cavalos Novos
Série 4 Anos – Márcio da Silva Alexandre foi o destaque faturando a faixa de campeão com Gui do Drosa (7.76), e de vice montando Gaston do Drosa (7.44). Os dois cavalos Lusitanos são de criação e propriedade de Roberto Ferreira Camargo Pedrosa, Haras do Drosa.
Série 5 Anos – O capitão Raoni Karpinski Gonçalves de Souza foi o campeão montando Paracambi do Rincão (7.04), e vice-campeão com Plácido do Rincão (6.95). Os dois animais BH são de propriedade do Ministério do Exército.

Concurso de Adestramento Nacional
Iniciante: Vitória de Anna Clara Werneck/Carthagus D`Olympo (Holsteiner) – 71,051%; a vice foi Luisa Barragat Schneider/Josefina MBM II (SRD) com 63.776%.

Amador: A campeã foi Carolina Lucenna/Eldorado Itapuã (BH) com 67.977%; o vice foi o Ten. Francisco Gomes de Castro/Dercy Itapuã (BH) com 66.933%.

Profissional: Rodrigo Evangelista foi o campeão montando o Lusitano Colosso do Azeredo (68.139%), animal de criação de Marcelo de Azeredo e propriedade de Rodrigo Damas, Coudelaria dos Damas.

Preliminar Amador: Vitória do Ten. Francisco Gomes de Castro/Carthagus D`Olympo (Holsteiner) que fechou sua participação com a nota 64.705%.

Preliminar Profissional: A campeã foi Gisela Ferraz/Draco das Umbaranas (BH) com média final de 61.525%.

Média I Profissional: O campeão foi Márcio Alexandre com Casmurro HI (67.828%), Lusitano de criação do Haras Ianonni e propriedade de Mauro Fiorentino, Rancho São Judas.

Média II Profissional: Mais uma conquista de Marcelo Alexandre com Duelo dos Pinhais (65.793%), Lusitano de criação da Coudelaria Alegria dos Pinhais e propriedade de Maria Dalva de Souza Oliveira.

Forte I Profissional: Anna Kruschewsky foi a campeã montando Bandoleiro LS (59.219%), Lusitano de criação do Haras LS e propriedade de Gilberto Carvalho, Haras Carvalho.

Amador Top: Vitória de Renata Moraes Peixoto/Elektra RM (BH) com 63.377%.

Forte II Sênior: A campeã foi Gilda Lippincott/Zeca Interagro (63,531%), Lusitano de criação da Fazenda Interagro e propriedade de Marcelo Fadul Camarotti; a vice-campeã foi Maria Luisa Malzone/MC Brentina Comando SN (62.105%), Lusitano de criação do Haras Comando SN e propriedade de Bernardo Diehl Carvalho.

COPA ABPSL Ten. Cel. Sérgio Murillo de Cerqueira Filho
Disputa exclusiva para conjuntos Lusitanos que reuniu conjuntos de duas séries: Profissional e Sênior.  Na Profissional o campeão foi Rodrigo Evangelista com Colosso do Azeredo (68.139%), da Coudelaria dos Damas; enquanto a faixa de vice-campeão ficou com Luciano dos Anjos Silva montando Garrincha do Castanheiro CAP (63.971%), animal de criação e propriedade de Clélia Erwenne Araújo Pinto, Castanheiro Agropastoril.

Luciano dos Anjos voltou ao pódio como campeão da série Sênior montando Xamir do Top (62.588%), criação da Top Agropecuária e propriedade de Clélia Erwenne Araújo Pinto, Castanheiro Agropastoril.

O evento marcou o esforço dos amantes da Dressage no Rio de Janeiro em promover a modalidade no Estado, representados pela amazona Alejandra Fernadez, diretora de Adestramento da Federação Equestre do Estado do Rio de Janeiro (FEERJ), e levou a assinatura da Confederação Brasileira de Hipismo (CBH), FEERJ, Sociedade Hípica Brasileira (SHB) e a Associação Brasileira de Criadores do Cavalo Puro Sangue Lusitano (ABPSL), raça com maior representação em pista e apoio a modalidade no Brasil.

Fonte:  Rute Araújo

  • Compartilhe
  • <