Por Fora
das Pistas

Notícias

13 de dezembro de 2015

40 curiosidades sobre o cavalo. Confira!

O cavalo é um mamífero do gênero Equus e espécie Equus ferus.

Além do cavalo, os equídeos mais conhecidos são o jumento e a zebra.

A mula é um híbrido entre a égua e o jumento. Na verdade, os filhotes fêmeas são chamados de mulas e os machos, de burros.

A denominação para o cavalo macho é garanhão; para a fêmea, égua; para o filhote, potro.

A palavra cavalo veio do latim caballus.

Equus significa “veloz” em grego.

Um dos antepassados do cavalo é um pequeno animal extinto chamado mesohippus (“meio cavalo”). O mesohippus viveu há cerca de 40 milhões de anos.

Acredita-se que os primeiros cavalos tenham sido domesticados em 6 000 antes de Cristo, ou até mesmo antes disso.

Assim como a dos elefantes, a sociedade dos cavalos (afinal, trata-se de um animal que vive em grupo) é matriarcal.

A gestação da égua dura 336 dias (que dão exatos 11 meses) o que a torna mais longa do que a humana.

Os potros conseguem se sustentar nas duas pernas (diga-se, ficar em pé) apenas duas horas depois de nascidos.

Cavalos tem excelente memória. Eles são capazes de reconhecer uma pessoa anos depois de tê-la visto pela última vez.

Os cavalos vivem em média 25 anos – embora tenham sido registrados indivíduos com até 40 anos.

Você sabia que é possível determinar a idade de um cavalo observando seus dentes?

Um cavalo bebe em torno de 50 litros de água por dia.

Ainda existem cavalos selvagens? Sim, em diversas partes do mundo. E primitivos? Sim, mas a única espécie sobrevivente de equídeo primitiva é o cavalo-de-przewalsky.

Outra raça de cavalo selvagem primitiva é o tarpan (que afirmam ser antepassado dos cavalos árabes). Infelizmente, o último tarpan desapareceu da natureza por volta do ano de 1 850.

A segunda espécie selvagem – mas nem tão primitiva assim, devido à sua semelhança com a zebra – a desaparecer da natureza foi o quagga. O quagga era um animal exótico, com corpo de mula e pescoço e cabeça listrados como a zebra. O último exemplar foi caçado em 1 878.

Os cavalos lendários mais conhecidos são o unicórnio (cavalo com um chifre no meio da testa) e o pégaso (espécie de cavalo alado). Nos contos folclóricos brasileiros, existe a mula sem cabeça, um animal que, embora não possua cabeça, cospe fogo.

Existem mais de 300 raças de pôneis e cavalos.

As raças de cavalos mais valorizadas são: quarto de milha, puro sangue inglês, appalooza, percheron, paint horse, lusitano, mustang, andaluz, galloway, frísio, shire, bretão e árabe.

As raças brasileiras: mangalarga, pampa, campolina e crioulo.

A raça mais antiga é a árabe. Só para se ter uma ideia, a árabe já era conhecida dos antigos egípcios. Acredita-se que seja a precursora de todas as raças modernas.

A raça mais veloz é o puro sangue inglês, que chega a atingir 80 quilômetros por hora. Acredite se quiser, mas ele é capaz de fazer 400 metros em apenas 20 segundos.

Uma curiosidade: o nome mangalarga advém do nome da fazenda onde essa raça começou a ser criada.

Você sabe como é chamada a fobia a cavalos? Equinofobia ou hipofobia.

Sabia que existiu uma deusa galo-romana protetora dos cavalos, mulas e burros? A tal deusa se chamava Epona e era, principalmente, uma deusa da fertilidade. Epona costumava ser representada montada num cavalo.

Os gregos diziam que o cavalo brotou da terra por obra do tridente do deus Netuno.

Os cavalos mais famosos da história são: Bucéfalo (cavalo de Alexandre Magno) e Incitatus (do imperador romano Calígula).

Alexandre, o Grande fundou uma cidade em homenagem a seu cavalo Bucéfalo. O nome da tal cidade? Bucéfala, obviamente.

Incitatus, cavalo do imperador Calígula, tinha dezoito criados pessoais e dormia no meio de mantas púrpuras. Conta-se que a obsessão de Calígula por seu cavalo era tamanha que ele quis elegê-lo cônsul.

Uma das figuras mais emblemáticas do período medieval é a do cavaleiro. Os cavaleiros geralmente pertenciam à nobreza. Começavam a ser iniciados aos 7 anos e aos 10, começavam a servir aos senhores “feudais”. O reconhecimento como cavaleiro só acontecia aos 20 anos. O ritual da sagração ocorria num combate simulado durante uma festa. Durante as cruzadas, os cavaleiros se transformaram em defensores da fé contra infiéis e hereges.

Segundo o Islã o profeta Maomé ascendeu aos céus montado num cavalo.

Os cavalos mais famosos da ficção são: Trigger (cavalo do cowboy Roy Rogers) e Tornado (do justiceiro Zorro).

Apesar de ainda ser tabu no Brasil, a carne de cavalo é consumida em diversos lugares, principalmente China e países da Europa. Detalhe: o Brasil é o terceiro maior produtor mundial de carne de cavalo.

Chamados de esportes equestres, os principais esportes praticados com cavalos são: corrida, adestramento (conhecido como dressage), polo, enduro e salto.

  • Compartilhe
  • <